Compartilhe

Como fazer minha empresa crescer?

Ter o próprio negócio exige persistência, esforço e muita criatividade, e isso nem sempre é fácil.

Ainda que o empreendedorismo gere autonomia, você precisa seguir diretrizes que são comuns a todos os segmentos. Tais como:

– Impostos

– Contas a pagar

– Investimento em recursos

– Gerenciamento financeiro

– Precificação dos serviços e produtos

– e muito mais

A essa altura você já deve estar familiarizado com a dor de cabeça que é gerir uma empresa. Mas o pior de tudo é quando sentimos que, mesmo nos dedicando todos os dias, estamos estagnados.

Não se aflija, você não é o primeiro empreendedor a se sentir dessa forma e certamente não será o último. Por isso nós reunimos dicas matadoras para te ajudar a fazer a sua empresa crescer. Veja abaixo!

1- Planeje ou revise o planejamento

Todo projeto tem que ser organizado desde o ponto de partida. E para isso é fundamental fazer um planejamento estratégico. Seu planejamento vai servir de guia para toda decisão tomada pela empresa, desde a mais simples, até a mais impactante, como:

– Quando contratar um novo funcionário

– Como escolher um software de gestão financeira

– Posicionamento da empresa no mercado

– e muitas outras decisões no dia a dia

Não é novidade para ninguém que o planejamento é o primeiro passo em todo novo negócio. Mas você sabe como fazê-lo?

Estude o mercado

O primeiro item que deve compor um planejamento é estudar o mercado no qual se pretende atuar. Mesmo que você tenha domínio sobre o segmento por já ter atuado na área, é importante analisar profundamente. E isso consiste em:

– Conhecer a concorrência

– Encontrar uma carência/oportunidade

– Buscar soluções e diferenciais

Depois de fazer o estudo do mercado em que se deseja atuar, você poderá seguir para os próximos passos.

Defina o público-alvo

Agora que você já conhece sua concorrência, encontrou os problemas do mercado, enxergou uma oportunidade é a hora de definir para quem os seus produtos e serviços interessam.

Definir um público-alvo da sua empresa é mais difícil do que você imagina. Para fazê-lo, é preciso de dedicação e muita pesquisa para entender qual é o perfil de clientes que estão dispostos a se relacionar com os produtos ou serviços que você tem a oferecer.

Para isso você precisará contar com o apoio de ferramentas de pesquisa e análise de mercado que traçam os perfis dos consumidores. Uma boa dica é se espelhar na concorrência e adaptar às especificidades de sua empresa. Mas isso não é tudo. Primeiro você deve se perguntar:

– Por que alguém compraria o meu produto?

– Para quem esse produto é importante?

– De onde são as pessoas que compram meus produtos?

– Os clientes moram perto da minha empresa ou passam pelo local?

– Qual o gênero, idade, renda, estado civil e nível de educação dos clientes?

– Meu produto resolve o problema de outras empresas (B2B) ou do consumidor final (B2C)?

Essas perguntas trazem respostas que te ajudam a definir um modelo de cliente ideal para sua empresa. E, além disso, é importante que, no final dela, você consiga identificar para quem vender e porque eles comprariam de você.

Encontre as métricas mais importantes para você

Se você fez sua lição de casa estudando o mercado e sabendo definir seu público-alvo, chegou a hora de aprofundar a conversa para uma área ainda mais analítica.

Ao lançar um negócio, seja qual for o seu segmento, é fundamental analisar as métricas/kpis que o envolve. Essa análise te ajuda a entender como sua empresa está se comportando e responde a perguntas como:

– Quanto você está gastando

– Qual o retorno de seu investimento

– Como suas ações têm impactado o público-alvo

– Como você pode potencializar esses resultados

Como o intuito desse post não é ensinar a definir as métricas mais importantes para o seu negócio, deixamos aqui um texto que pode te ajudar nessa missão.

2 – Estruture os processos da empresa

Depois de planejar com cuidado os objetivos da empresa, chegou a hora de “colocar a mão na massa”.

O dia a dia do seu negócio diz muito sobre os resultados que você alcança no final do mês/ano. Uma simples falha em um processo interno pode causar danos financeiros terríveis para a empresa. Por isso você deve estruturar e definir os processos da sua empresa com muito cuidado.

Mas se ainda assim você não sabe o que eles significam, vamos explicar de forma prática:

Os processos internos são as atividades que os funcionários devem seguir para concluir um objetivo da empresa, todos os dias. Esse objetivo pode ser:

– A produção de um produto

– A prestação de um serviço

– Uma venda

Ou seja, são procedimentos recorrentes que precisam ser realizados em sua empresa. Eles precisam de uma sequência lógica e pré-definida. São utilizados para:

– Otimizar a rotina dos funcionários

– Evitar retrabalhos e desperdícios de tempo e/ou dinheiro

– Manter o controle e a organização das tarefas

– Melhorar a produtividade da empresa

Os processos internos existem para garantir que tudo ocorra como esperado. É uma forma de manter a rotina de trabalho organizada e fazer com que todos os funcionários saibam como realizar suas funções, sem a necessidade de consultar os gestores. A falta de processos gera queda na produtividade trazendo resultados negativos para a empresa.

Além disso, processos internos estruturados ajudam os gestores a controlarem a rotina da empresa e a organizarem tarefas que podem envolver serviços externos, como a relação com os fornecedores.

3 – Invista em sistemas e plataformas

É impossível falar sobre a rotina de uma empresa de sucesso sem citar o uso de sistemas e plataformas. A transformação que o avanço da tecnologia trouxe para o mundo vai muito além televisores mais finos e smartphones multitarefa.

Hoje, existem dezenas de plataformas no mercado que podem ser utilizados no dia a dia das empresas e que permitem aos gestores, saber o que está acontecendo em cada área específica da empresa. Das coisas mais simples até as mais vitais, como:

– Controle de estoque

– Fluxo de caixa

– Pagamentos e recebimentos

– Emissão de notas fiscais

– Gestão de vendas

– Cadastro de clientes e fornecedores

– e muito mais

O mais recomendável, inclusive, é que as plataformas e sistemas utilizados pela sua empresa estejam hospedados na nuvem. Isso facilita ainda mais a rotina de trabalho da organização, pois esse modelo de plataforma permite que você acesse as informações de qualquer lugar para não ficar restrito apenas a um computador.

Além disso, com as plataformas na nuvem, seus funcionários e até mesmo clientes (se for o caso), podem acessar as informações, gerando mais autonomia e agilidade nas tarefas.

Integre os sistemas e plataformas

Ainda que os sistemas sejam benéficos para a administração do negócio, utilizar vários deles pode gerar uma verdadeira bagunça. Isso porque existem muitos modelos que servem para diversos fins, como:

– Sistema de controle de tarefas

– Plataforma de Recrutamento e Seleção

– Sistema Jurídico

– Plataforma de Conciliação Contábil

– Plataforma de Gestão Financeira

– entre outros

A solução é integrá-los para garantir a produtividade da empresa. Para isso, você pode investir em um ERP, um sistema integrado de gestão empresarial que integra os dados e processos de uma organização em um só sistema.

Assim, você poderá integrar diversos departamentos da sua empresa para automatizar processos e armazenar informações relativas a:

– Contabilidade

– Finanças

– Recursos Humanos

– Marketing

– Vendas

– Fabricação

– e mais

Esse compartilhamento de informações é fundamental para o desenvolvimento do trabalho.

4 – Capriche na presença digital da empresa

Sabe aquele ditado popular que diz: “quem não é visto não é lembrado”.? No mundo dos negócios, isso é o que acontece. Mas para argumentar sobre esse tópico, eu te faço uma pergunta: quando você precisa comprar um produto, qual é a sua primeira ação?

Provavelmente você respondeu pesquisar na internet (Google). Isso é o que fazem milhões de pessoas todos os dias. A plataforma não divulga a quantidade de acesso, mas a estimativa é de que sejam realizadas algo próximo de 5,5 bilhões de buscas todos os dias.

Ainda que seja difícil aparecer entre os primeiros resultados na busca (vamos falar sobre isso mais adiante), é pior ainda ficar de fora dessa luta. E, para isso, é essencial a criação de um site.

Desenvolver um site envolve muitos detalhes. O primeiro aspecto é a segurança. A discussão sobre a proteção dos dados dos usuários fez com que as empresas precisassem readequar os sites para garantir um ambiente seguro para os clientes. Os certificados SSL, por exemplo, ajudam nisso.

Outro ponto importante a se considerar é o idioma utilizado no site. Se você pretende atingir o mercado internacional, é importante desenvolver um site em múltiplos idiomas.

Agora se você pretende lançar uma loja virtual, deve ficar atento às plataformas disponíveis no mercado que te ajudem a atingir seus objetivos. Neste artigo, te ensinamos a escolher uma plataforma de e-commerce para começar agora.

Se esse não é o seu caso e você precisa apenas de um site institucional, aqui mostramos tudo o que ele precisa ter e aqui listamos os 8 erros mais comuns no desenvolvimento de um site.

É material suficiente para você criar um site matador para a sua empresa, não é mesmo?

Caso você já tenha um, faça uma análise da sua presença digital gratuitamente aqui e descubra se precisa mudar alguma coisa.

[siteorigin_widget class=”WP_Widget_Custom_HTML”][/siteorigin_widget]

Mas a presença digital envolve muito mais do que a criação de um site. Rede Social, por exemplo, também é um canal importantíssimo para os negócios hoje em dia. Estudo feito pela Cuponation mostrou que, até 2023, o Brasil deve ter aproximadamente 114,5 milhões de usuários ativos nas Redes Sociais.

Em 2019, o Brasil era o 2º no ranking de países que passam mais tempo nas Redes Sociais. Números que só atestam a importância de sua empresa estar conectada a redes como:

 Instagram

– Facebook

– Twitter

– LinkedIn

– YouTube

– e outros

5 – Aposte no Marketing Digital

Por último, se você conseguiu seguir todos os passos até aqui, chegou o momento de aprender a otimizar seus resultados. O Marketing Digital vai te ajudar nisso.

Se você não conhece o mundo do Marketing, nós vamos explicar alguns pontos importantes e mostrar os benefícios que ele traz para as empresas.

Atrair mais clientes

O primeiro fato que envolve o Marketing Digital é que ele ajuda a atrair mais clientes para sua empresa. Por meio de estratégias de atração, utilizando o Inbound Marketing, você é capaz de atingir as pessoas que mais se interessam pelo seu produto ou serviço.

Isso é feito através de técnicas avançadas aplicadas ao seu site que vão te ajudar a indexar melhor as páginas no Google, tais como:

– Produção de conteúdo relevante para o seu público seguinte técnicas de SEO

– Automação de relacionamento

– Nutrição de leads

Campanhas de E-mail Marketing.

Neste artigo não vamos explicar cada uma dessas estratégias, mas você pode aprender tudo a respeito baixando gratuitamente o nosso e-book de Introdução ao Inbound Marketing.

[siteorigin_widget class=”WP_Widget_Custom_HTML”][/siteorigin_widget]

Aumentar as vendas

Quanto mais clientes interessados em seus produtos ou serviços chegam até o seu site, mais vendas acontecem.

Por isso, o aumento das vendas é um dos maiores benefícios do Marketing Digital, seja por conta de novos clientes atraídos ou mesmo pela retenção e manutenção da carteira atual.

Fidelizar os clientes

O Marketing Digital também é um craque no quesito personalização e relacionamento. E isso te traz muitas vantagens, como a facilidade em fidelizar os clientes.

Isso se dá por conta de um processo de comunicação dirigido com os clientes, no qual você pode entender as necessidades dele e oferecer a solução que mais faz sentido para a ocasião, mesmo que isso não signifique uma venda no primeiro momento.

Essa relação gera confiança e um cliente que confia é muito mais propenso a novos negócios.

Gerar autoridade no mercado

Sua empresa é uma marca, e como uma boa marca, você quer que ela seja reconhecida no mercado, certo? O Marketing Digital te ajuda nessa missão.

Ao oferecer soluções mais eficientes para os clientes, você se mostra atento às necessidades dos consumidores e isso te torna uma empresa confiável.

Além disso, ao produzir conteúdo que seja relevante e de qualidade, sua empresa mostra que compreende o mercado e que é uma especialista no setor. Você ganha em credibilidade e se mostra uma referência no segmento.

Mais lucratividade

Agora some os benefícios citados anteriormente e o resultado será maior lucratividade para o seu negócio!

Se você precisa de ajuda para aplicar em sua empresa algum ponto citado nesse artigo, nós podemos te ajudar. Somos uma MarTech que produz soluções digitais personalizadas para os clientes em todos os segmentos.

Entre nossas especialidades estão o desenvolvimento de sites, lojas virtuais e aplicativos de todos os portes. Também possuímos plataformas para gestão de pagamentos e assinaturas; planejamos e executamos campanhas de Marketing Digital, sempre focados em resultados.

Entre em contato agora e vamos bater um papo. Chegou a hora de fazer a sua empresa crescer!