Compartilhe

Site institucional e loja virtual na mesma plataforma ou separados?

Uma dúvida muito frequente de quem lida com e-commerce é decidir se utiliza uma plataforma para a loja virtual e outra para informações institucionais da empresa.

Se, por um lado, manter todas as informações centralizadas em um único ambiente exige menos custos e esforço de gestão, por outro, separar as informações em diferentes canais pode melhorar a experiência de navegação dos usuários e fortalecer a marca.

Então, nesse post, vamos explicar os pontos que devem ser levados em consideração para te ajudar a escolher o caminho a seguir.

Devo separar a loja virtual do site institucional?

Primeiramente, é preciso avaliar as necessidades da empresa e o cenário em que ela se encontra antes de fazer a escolha. As lojas que utilizam muitas integrações de sistema, possuem um grande número de produtos etc. mas que não precisam de tantas informações sobre a marca, podem optar por uma plataforma mais específica para lojas virtuais, como o Magento. Dessa forma, terão informações básicas sobre a empresa e poderão focar apenas nas vendas da loja com esta plataforma.

No entanto, dependendo do perfil do seu negócio, ter um site institucional completo pode ser essencial para explicar seu produto e os diferenciais da empresa. Neste caso, ter soluções separadas pode ser o caminho mais interessante.

A decisão deve se basear na estratégia do negócio como um todo. Entenda: imagine que todo o tráfego gerado pela sua empresa vá para uma página de compra logo de cara. Será que aquele usuário realmente está no momento certo da jornada de compra para isso?

Quando vale a pena mantê-los no mesmo lugar?

Como visto antes, se a empresa não precisa de um canal oficial com informações mais detalhadas sobre os produtos e não possui uma estratégia de Inbound Marketing, pode optar por uma solução integrada.

Ainda assim, se for uma empresa pequena, talvez seja interessante apostar em conteúdo para se diferenciar no mercado. O problema é que muitas plataformas de e-commerce possuem poucos recursos na parte de publicação de conteúdos ou criação de páginas com layouts diferenciados. O ideal, então, seria apostar nas plataformas de conteúdo como o WordPress, que possuem plugins para criação de lojas virtuais (WooCommerce).

Assim, se a loja virtual não exigir tantos recursos e integrações, mas quiser ter informações mais completas sobre a empresa e até um blog de conteúdo, utilizar o WooCommerce é uma saída interessante. De toda forma, o mais importante é buscar a melhor experiência para o seu usuário. Administrar duas plataformas adiciona complexidade, mas pode ser o caminho ideal para o seu negócio!