Compartilhe

O que fazer para não perder a relevância na migração do site?

Se chegou o momento de investir em um site novo, você precisa tomar muito cuidado para não perder a relevância que suas páginas têm hoje e o histórico dos dados. A migração do site é uma tarefa desafiadora, mas é possível reduzir, ao máximo, possíveis perdas.

Nesse artigo, vamos contar como você pode fazer isso, explicando os seguintes pontos:

Por que fazer a migração do site?

São vários os motivos que levam as pessoas a quererem trocar de site. Seja por conta da ausência de recursos, mudança na identidade visual e na comunicação da empresa, layout que não é responsivo etc.

A migração do site vem, justamente, para não deixar que você perca tudo o que já conquistou com a versão antiga do site. De maneira geral, significa levar o usuário do site antigo até o novo, transferindo os acessos às novas páginas.

E você pode até se perguntar: será que não vale a pena começar tudo do zero?

Ainda que essa decisão aconteça, você precisa entender os impactos dela. Quando você altera uma URL do site, gera uma reação em cadeia, tanto nas buscas orgânicas como no tráfego pago.

Acontece que o site perde toda a relevância e a autoridade que já conquistou. Primeiro porque não haverá histórico de navegação nas páginas e nem conteúdo. Ou seja, pense que todo o trabalho de marketing que possa ter sido feito até o momento será perdido.

E depois, porque se o redirecionamento não for bem feito, você criará os chamados “links quebrados”. Esses links levarão os visitantes a páginas inexistentes e os mecanismos de busca vão entender que aquele domínio não tem relevância, retirando a página da lista dos mais buscados e penalizando o site geral.

Como realizar a migração do site?

Bom, agora que você entendeu o motivo pelo qual é importante realizar a migração do site e que deve tomar muito cuidado com o redirecionamento, falaremos sobre como colocar isso em prática.

1. Guarde o histórico de dados do site antigo

O Google Analytics será o seu parceiro número 1 no processo de migração do site. Você precisa ter o mesmo código da ferramenta que estava instalado nas páginas do site antigo, presente no novo. Assim, poderá ter acesso a alguns dados fundamentais, como os acessos.

2. Liste todas as URLs do site

Para garantir que nada seja perdido no caminho, você precisa coletar os dados, porque caso algo dê errado, poderá retomar do ponto de partida. Então, exporte a lista com as páginas indexadas usando o Google Search Console. Isso vai permitir que, para cada uma delas, você defina qual será a nova página e o respectivo endereço no novo site.

O recomendado é que você mantenha a mesma URL nas páginas mais bem posicionadas para que não haja links quebrados.

Pode acontecer de um conteúdo antigo não ir para o site novo, mas nesse caso você tem que definir para qual página esse link deverá apontar no redirecionamento.

3. Faça o redirecionamento

Se você mapeou as links e viu que alguns conteúdos antigos não estarão mais no seu site, chegou a hora de fazer o redirecionamento dessas URLs apontando para novas páginas no chamado redirecionamento 301 (movido permanentemente).

Esse é um recurso comum para quando tiramos uma página do ar ou quando ela precisa mudar de endereço, algo natural quando se cria um novo site. É um passo muito importante porque diminuirá a chance dos usuários caírem em uma página com erro, o que prejudicaria seu ranqueamento.

Além do redirecionamento correto, também recomendamos que você monitore e crie a página 404 – aquela conhecida página de erro Page not found.

Essa é página que entrará no lugar das páginas que não serão migradas. Nela, você pode, por exemplo, oferecer ao usuário um novo destino. Pense no caso de um produto descontinuado. Você pode usar a página 404 para sugerir ao cliente um novo produto.

Será, basicamente, a sua página de “desculpe pelo transtorno”, mas com a ideia de “eu ainda posso te ajudar”.

4. Monitore os resultados

Mesmo depois de completar a migração do site, não significa que o trabalho acabou. É hora de voltar ao Google Analytics para acompanhar de perto a evolução do projeto. Use a plataforma Google Search Console que vai te mostrar a indexação das páginas e faça esse monitoramento uma vez por semana.

E, se precisar de ajuda na criação de um site novo, entre em contato. Somos especialistas no desenvolvimento de sites, aplicativos e plataformas, com experiência na migração e integração de sistemas e ferramentas.