Como e por que ter um site responsivo?

O site é uma peça fundamental na estratégia digital das empresas. É onde ficam as principais informações sobre a organização, sendo, em muitos casos, o principal meio de contato e canal de vendas.

Para que uma empresa tenha sucesso em seu site, é preciso seguir algumas diretrizes com base na experiência do usuário (UX). Neste artigo, falaremos sobre uma delas: a responsividade.

Veremos a seguir:

  1. O que é um site responsivo?
  2. Por que ter um site responsivo para minha empresa?
  3. 5 Motivos para ter um site responsivo
  4. Como criar um site responsivo?

Boa leitura!

O que é um site responsivo?

Desde que os dispositivos móveis se tornaram a principal ferramenta de pesquisa online, os sites foram obrigados a se adaptarem para oferecer a melhor experiência de navegação aos usuários.

De maneira objetiva, podemos dizer que os sites responsivos são os que conseguem adaptar o tamanho das páginas à visualização das telas em que estão sendo exibidas.

Ele identifica a largura de cada dispositivo, o espaço disponível e como a página é apresentada. Além disso, ajusta as dimensões das imagens, fontes e elementos gráficos para que não fiquem desproporcionais.

É, portanto, um trabalho de adaptação de layout para fazer com que o conteúdo seja exibido corretamente em telas de todos os tamanhos.

Abaixo, uma lista com algumas dessas adaptações necessárias:

  • Alterações no layout do site
  • Ferramentas de pesquisa em destaque para facilitar a navegação em telas menores
  • Alterar as imagens e cores do site
  • Aumentar o espaço entre os links para que o dedo não encoste em dois links ao mesmo tempo

Ao tornar um site responsivo, sua empresa recebe um melhor posicionamento nos mecanismos de busca. Isso porque a responsividade faz parte dos critérios de avaliação definidos pelo Google em SEO.

Por que ter um site responsivo?

Site responsivo e versão mobile são coisas diferentes. Entre ter um site responsivo e ter uma versão mobile, opte pela primeira opção!

Um site responsivo é sinônimo de uma melhor experiência de navegação para o cliente, e isso automaticamente aumenta as chances de ele querer fazer negócio com sua empresa.

Na prática, isso significa que ter um site responsivo melhora as taxas de conversão, trazendo mais vendas e melhores resultados!

As diferenças entre site responsivo e mobile

Diferente do que muitos acreditam, um site responsivo não é a mesma coisa de uma versão feita para dispositivos móveis. Embora a confusão seja justificável, já que a responsividade apareceu ao mesmo tempo em que o acesso aos sites através dos dispositivos móveis se tornou popular.

Para deixar clara a diferença entre eles, basta ter em mente que um site responsivo não se adapta somente às telas de dispositivos móveis. Na verdade, trata-se de uma estrutura de códigos que fazem com que a visualização dos conteúdos aconteça em diferentes resoluções, em todo tipo de tela.

Isso inclui:

  • Tablets
  • Celulares
  • Desktops

Na maior parte dos casos, a versão mobile de um site é um modelo “separado” do site original, desenvolvido para ser aberto em outros dispositivos.

Existem sites e plataformas mais transacionais cujo fluxo de interação pensado para o celular é bem diferente do desktop. Em um exemplo prático, podemos considerar uma transação feita por meio de um aplicativo, como o da fintech Nubank.

Para realizarmos uma transferência, somos apresentados a um modelo de passo a passo que solicita uma informação por vez:

  • CPF
  • Nome
  • Valor
  • E outras informações

Enquanto no celular é uma ótima solução de usabilidade, este tipo de formulário no desktop seria cansativo. Nestes casos, o formulário completo em uma única página é mais prático de ser preenchido.

A conclusão que se chega é que são dois modelos diferentes pensados para cada necessidade e pode variar de um projeto para o outro.

5 motivos para ter um site responsivo

Agora que você já entendeu o que é um site responsivo, chegou a hora de falarmos sobre os principais motivos para você usar esse recurso.

1- Melhora a experiência do usuário

Como já citado neste artigo, a responsividade é um elemento criado pensando em melhorar a experiência dos usuários que entram em um site.

Oferecer uma boa experiência de navegação faz com que os usuários se sintam mais seguros e à vontade para tornarem-se clientes, de fato. Segundo pesquisa, 58% dos brasileiros que utilizam a internet o fazem apenas através do celular.

Outro levantamento aponta que o celular é o principal meio de acesso à internet, chegando a 98,1% dos brasileiros acima dos 10 anos de idade.

Isso mostra a importância de pensar em como o seu site se comporta diante deste público. Afinal de contas, você não quer perder nenhuma venda, certo?

2- Bom posicionamento no Google

Outro ponto positivo em ter um site responsivo é que essa é uma diretriz levada em consideração pelos algoritmos do Google que classificam as páginas no mecanismo de busca.

Este é um dos principais critérios de SEO (Otimização para Mecanismos de Busca), portanto deve ser levado a sério. Na prática, isso significa que o Google classifica os sites de acordo com questões técnicas e a responsividade é uma delas.

Então se você quer que o seu site esteja relacionado entre os primeiros resultados de pesquisa no Google, ele precisa ser responsivo!

3 – Aumenta as vendas

Melhorar a experiência de navegação e aparecer entre os principais resultados nas buscas são dois pontos extremamente relevantes para a tomada de decisão dos clientes.

Isso acontece porque quanto mais bem posicionado no Google, mais confiável o seu site se torna diante dos clientes. Junte este fato a uma experiência fluída de navegação e as chances de fazer negócios crescem exponencialmente!

Portanto, se o seu site não está conseguindo os resultados esperados, considere torná-lo responsivo.

4- Torna as páginas mais rápidas

A velocidade de carregamento das páginas também é um ponto importante e que influencia diretamente na experiência dos usuários. São muitos os motivos que levam à lentidão das páginas; um deles é o carregamento da versão desktop em celulares.

Geralmente, a versão desktop de um site possui elementos mais pesados que tornam a experiência no dispositivo móvel menos fluída. E isso interfere diretamente nos resultados obtidos.

Caso o site demore a carregar, há grande probabilidade de que o usuário feche a janela e procure o que precisa em outro lugar, fazendo aumentar a taxa de rejeição. Por isso, é importante contar com a responsividade.

5- Diminui a taxa de rejeição

É muito comum que os usuários se recusem a permanecer em uma página em que são mal recebidos. Na prática, é essa a mensagem que o seu site passa ao não oferecer uma versão amigável para dispositivos móveis.

Além de ser péssimo para os resultados, uma alta taxa de rejeição pode indicar ao Google que o seu site não é relevante, o que te faz perder ainda mais posições.

Como criar um site responsivo?

Agora que você já sabe o que é e se convenceu do quão importante é ter um site responsivo, chegou a hora de colocar a mão na massa.

Fizemos uma pequena lista para te guiar no processo de desenvolvimento do seu site com design responsivo. Veja abaixo!

1- Analise o tráfego atual

Antes de transformar o seu site, primeiro é recomendável que você faça uma análise do tráfego e dos resultados que ele obtém antes da mudança.

Depois que as mudanças forem aplicadas, você poderá comparar as versões para avaliar o desempenho de ambas e ter uma visão mais objetiva.

Se você não sabe como fazer essa análise, baixe nosso modelo de análise de desempenho de sites agora e faça você mesmo!

2- Tenha boas referências

Você não precisa “criar a roda”. Seu trabalho será muito mais eficiente se você se basear em alguns exemplos práticos de sites responsivos que oferecem uma boa experiência ao usuário.

Assim, será possível espelhar o conteúdo do seu site e fazer com que ele tenha os elementos mais fundamentais do mercado.

Mas lembre-se: se inspirar é diferente de copiar!

3- Aposte na flexibilidade

Entrando na questão técnica, você precisa saber que alguns layouts são adaptáveis ao mobile e outros nem tanto. Por isso, quando chegar o momento de criar o código fonte do site responsivo, isso será levado em consideração.

Recomendamos um layout simples e flexível, de HTML prático e com recursos que facilitem a navegação do usuário. Deve haver opções de menu e barra de navegação!

4- Fique de olho nos limites

Na hora de criar o seu layout adaptado aos dispositivos móveis, você deve respeitar os limites de larguras de tela.

Embora existam vários modelos de tela no mercado, é possível definir alguns padrões para tornar o seu site responsivo. Alguns destes limites são:

  • Menor do que 320 px para os aparelhos muito antigos e de baixíssima resolução
  • Menor do que 480 px para smartphones menores e antigos
  • Menor do que 768 px para smartphones maiores e tablets de tamanho pequeno
  • Maior do que 768 px para tablets e desktops.
  • Maior do que 1024 px para telas maiores e de alta definição, como desktops

5- Use imagens flexíveis

A responsividade tem que se encarregar da exibição de todos os elementos de um site, sem distorções, incluindo as imagens.

Para ter imagens flexíveis que sejam exibidas da mesma forma em todas as telas, você pode contar com ferramentas que adaptam e dimensionam as imagens com base no formato da tela em que está sendo exibida.

6- Menos é mais!

É importante sempre lembrar que elementos em excesso tornam o site mais pesado e lento. Por isso, o que não for fundamental para navegação do usuário, retire!

Ao criar um site responsivo, você precisa se preocupar com a experiência do usuário então qualquer coisa que atrapalhe a compreensão do conteúdo ou tire sua atenção do objetivo deve ser tirada da página.

Dê preferência aos call to actions e explore elementos que façam o cliente tomar a ação que você espera dele.

7- Busque ajuda de um especialista

Para fazer um código mais limpo e ainda auxiliar no processo de desenvolvimento de sites responsivos, existem bibliotecas (helpers) que ajudam na programação e otimizam os arquivos de folhas de estilo (css), imagens e etc.

Aqui, na Olivas Digital, nós utilizamos com frequência as bibliotecas Sass e Less, frameworks de folhas de estilo que agilizam a produtividade. Também usamos Webpack, um “empacotador” de códigos que auxilia na minificação de arquivos e automatização de tarefas, como comprimir imagens.

Essa é uma parte mais técnica que talvez você não tenha domínio. Então caso você queira ter um site responsivo, mas não sabe como fazer isso, procure ajuda de um especialista.

Nós somos especialistas no desenvolvimento de sites institucionais e lojas virtuais. Além disso, acompanhamos a evolução dos projetos e mantemos uma rotina de manutenção para garantir que o seu site esteja sempre atualizado.

Entre em contato conosco e nos conte sobre o seu site. Estamos prontos para te ajudar!

Olivas Digital

Publicado em 01/03/2021